Transferência do Aeroporto de Congonhas

07-04-2017 07:54

 

É importante ressaltar aqui, o Aeroporto de Congonhas, que tem sua demanda aumentando a cada ano, possui muitas restrições em razão da segurança aérea, o que o torna ineficiente para suprir as demandas de passageiros e de quesitos técnicos de segurança, como por exemplo, área adequada de segurança em tordo do aeroporto em caso de acidente (sem área de escape adequada e com muitos prédios envolta em razão da especulação imobiliária.  Além disso, os aviões estão ficando cada vez mais potentes e velozes  para o pequeno comprimento da pista de Congonhas. 

 O Aeroporto de Congonhas já foi local de três grandes acidentes aéreos do Brasil: O primeiro, em 1963, com a queda do Convair PP-CDW, depois , em 1996, a queda do Fokker 100 da TAM, e por último, em 2007, o acidente com o Airbus A320 da TAM. As pistas relativamente curtas de Congonhas e sua localização em meio a área urbana e a aeronaves cada vez mais rápidas e modernas são fatores que tornam a segurança de suas operações comprometedora. Esse mesmo aeroporto foi apelidado de Mini Porta Aviões da Cidade de São Paulo. Em razão de tudo isso, se faz necessário a realização da transferência desse Aeroporto  para um novo  Aeroporto na cidade de  Caieiras.

 

Observação: Deve esse Aeroporto novo possuir um sistema de Trem ligando ele a uma Estação da CPTM mais próxima e deve ainda possuir um acesso ao Rodoanel.

 

Deve ainda um sistema de Trem ligar São Paulo ao Aeroporto de Guarulhos passando pelo o Parque Cecap dando acesso aos ônibus de seu Terminal e de sua Rodoviária e seguindo até o Aeroporto.

 

Deve ainda o sistema de Trem de Media Velocidade que vai ligar a cidade de Campinas e algumas outras com São Paulo passar pelo Aeroporto Viracopos, senão esse Aeroporto não se sustenta.

 

Detalhe: O sistema de Trem passa pelos Aeroportos deve ser uma continuidade da CPTM. Se um Aeroporto querer pegar os passageiros de um ponto elevar até o Aeroporto, seja por um Trem Espacial, não daria certo ecomicamete sua operação e daria muito tempo de espera. Por tal razão é o mesmo Trem que sai de São Paulo que chega até os Aeroportos.

 

Curiosidade: Existe a possibilidade de as passagens aéreas ficarem quase o mesmo preço de uma passagem de ônibus de viagem? Sim! Basta que para isso, que o avião ande sempre cheio, seus acentos. Caso ande com poucos acentos ocupado, a passagem se torna cara. Não estamos tão longe disso, uma vez que, segundo a ANAC, em 2017 tivemos 10% das passagens vendidas abaixo de 100 reais e 58% delas vendidas a menos de 300 reais.

 

Além disso, os ônibus de viagem 5 Estrela e com Wi-Fi e Leito da própria empresa aérea, que ficam estacionados pelo de fora dos aeroportos, podem servir de sala de espera e até acomodação caso atrase vôos. Isso dá qualidade ao atendimento e reduz custo operacional de estadia, o que reflete no preço final aos clintes de modo geral.

 

Outra coisa importante é o destravio das bagagens! Podem ser minimizados personalizando as etiquetas de identificação. Cada aeroporto tem um formato ou simbolo que indentifica o aeroporto e cada etiqueta de um vôo naquele aeroporto teria uma cor, além das informações de indentificações dos passageiros e do aeroporto. Exemplo: João - Amarelo, Maria - Azul...

 
 
 
É importante ressaltar aqui, o Aeroporto de Congonhas, que tem sua demanda aumentando a cada ano possui muitas restrições em razão da segurança aérea, o que o torna ineficiente para suprir as demandas de passageiros e de quesitos técnicos de segurança, como por exemplo, área adequada de segurança em tordo do aeroporto em caso de acidente (sem área de escape adequada e com muitos prédios envolta em razão da especulação imobiliária.  Além disso, os aviões estão ficando cada vez mais potentes e velozes  para o pequeno comprimento da pista de Congonhas. 
 O Aeroporto de Congonhas já foi local de três grandes acidentes aéreos do Brasil: O primeiro, em 1963, com a queda do Convair PP-CDW, depois , em 1996, a queda do Fokker 100 da TAM, e por último, em 2007, o acidente com o Airbus A320 da TAM. As pistas relativamente curtas de Congonhas e sua localização em meio a área urbana e a aeronaves cada vez mais rápidas e modernas são fatores que tornam a segurança de suas operações comprometedora. Esse mesmo aeroporto foi apelidado de Mini Porta Aviões da Cidade de São Paulo. Em razão de tudo isso, se faz necessário a realização da transferência desse Aeroporto  para um novo  Aeroporto na cidade de  Caieiras.