Transferência do Aeroporto de Congonhas

07-04-2017 07:54

 

É importante ressaltar aqui, o Aeroporto de Congonhas, que tem sua demanda aumentando a cada ano, possui muitas restrições em razão da segurança aérea, o que o torna ineficiente para suprir as demandas de passageiros e de quesitos técnicos de segurança, como por exemplo, área adequada de segurança em tordo do aeroporto em caso de acidente (sem área de escape adequada e com muitos prédios envolta em razão da especulação imobiliária.  Além disso, os aviões estão ficando cada vez mais potentes e velozes  para o pequeno comprimento da pista de Congonhas. 

 O Aeroporto de Congonhas já foi local de três grandes acidentes aéreos do Brasil: O primeiro, em 1963, com a queda do Convair PP-CDW, depois , em 1996, a queda do Fokker 100 da TAM, e por último, em 2007, o acidente com o Airbus A320 da TAM. As pistas relativamente curtas de Congonhas e sua localização em meio a área urbana e a aeronaves cada vez mais rápidas e modernas são fatores que tornam a segurança de suas operações comprometedora. Esse mesmo aeroporto foi apelidado de Mini Porta Aviões da Cidade de São Paulo. Em razão de tudo isso, se faz necessário a realização da transferência desse Aeroporto  para um novo  Aeroporto na cidade de  Caieiras.

 

Observação: Deve esse Aeroporto novo possuir um sistema de Trem ligando ele a uma Estação da CPTM mais próxima e deve ainda possuir um acesso ao Rodoanel

 
 
 
É importante ressaltar aqui, o Aeroporto de Congonhas, que tem sua demanda aumentando a cada ano possui muitas restrições em razão da segurança aérea, o que o torna ineficiente para suprir as demandas de passageiros e de quesitos técnicos de segurança, como por exemplo, área adequada de segurança em tordo do aeroporto em caso de acidente (sem área de escape adequada e com muitos prédios envolta em razão da especulação imobiliária.  Além disso, os aviões estão ficando cada vez mais potentes e velozes  para o pequeno comprimento da pista de Congonhas. 
 O Aeroporto de Congonhas já foi local de três grandes acidentes aéreos do Brasil: O primeiro, em 1963, com a queda do Convair PP-CDW, depois , em 1996, a queda do Fokker 100 da TAM, e por último, em 2007, o acidente com o Airbus A320 da TAM. As pistas relativamente curtas de Congonhas e sua localização em meio a área urbana e a aeronaves cada vez mais rápidas e modernas são fatores que tornam a segurança de suas operações comprometedora. Esse mesmo aeroporto foi apelidado de Mini Porta Aviões da Cidade de São Paulo. Em razão de tudo isso, se faz necessário a realização da transferência desse Aeroporto  para um novo  Aeroporto na cidade de  Caieiras.